Projeto SIVAM - Os olhos da floresta

A maior floresta tropical do mundo, que abrange uma área de mais de 5 milhões de km² , 60% de todo território nacional, que guarda em seu interior uma diversidade enorme de fauna e flora, reservas minerais abundantes e hidratada pelos maiores mananciais de água doce do planeta, não está mais desprotegida. A partir de julho de 2002, com a inauguração do SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia), uma imensa rede de monitoramento e controle do espaço aéreo, as agressões que vem sofrendo ao longo de décadas não mais ficarão impunes. Composto de 6 satélites, 25 radares (19 fixos e 6 móveis), 03 Centros de Vigilância Regionais (Manaus, Belém e Porto Velho), 200 estações de monitoramento ambiental, 70 estações meteorológicas, 300 rádio transmissores, 940 usuários remotos (VSat) , 05 aviões EMB-145 AEW&C (R99A), 03 EMB145 SR (R-99B) e 99 aviões leves de ataque ALX é atualmente o maior projeto deste tipo instalado no mundo.

Custo total: US$ 1,4 bilhão. Muito para um país com tantos problemas sociais por resolver, mas muito pouco para proteger um patrimônio inestimável das garras daqueles que o cobiçam. Já não suportamos mais assistir impassíveis às queimadas, ao corte indiscriminado de madeiras nobres, ao garimpo clandestino, ao contrabando de armas e drogas e à invasão de nosso espaço aéreo por pequenos aviões, com rotas não autorizadas. O SIVAM não é apenas um projeto militar. Tem um braço armado sim, mas foi idealizado com objetivos bem definidos: estabelecer a presença do Estado nas mais distantes comunidades, controlar o tráfego aéreo regular (aviação civil) interligado com o Cindacta, proteção do meio ambiente, monitoramento das navegações, atualização de mapas, vigilância das fronteiras, entre outros. Analisado pela ótica militar, o SIVAM é um primor de tecnologia.

Conta com o que de mais moderno existe nas áreas de telecomunicações, radares, sensoreamento, comando e controle, softwares e aeronaves. Os equipamentos, fornecidos pela americana Raytheon, serão operados por brasileiros e os dados por eles coletados serão de uso exclusivo de nossas Forças Armadas e de instituições de pesquisa nacionais. Os R-99A e os R-99B, fabricados pela Embraer, são sistemas aéreos altamente sofisticados, com rivais apenas na Rússia e nos EUA, encomendados também pela Grécia e México. Devemos nos orgulhar de termos conseguido implantar o SIVAM, vencendo todos os desafios inerentes ao projeto, como a construção e instalação de sítios de radar e demais estações no meio da selva, em lugares inóspitos, transporte de materiais por meio aéreo e fluvial, treinamento de pessoal especializado, incorporando novas tecnologias e equipamentos até então disponíveis somente para os países do Primeiro Mundo. Tenho certeza que logo colheremos bons frutos desse empreendimento. Nossa Amazônia tenderá a ser cada vez mais nossa, integrada ao restante do país de forma indisolúvel, sem medo de invasões indesejadas, com pronta detecção das ameaças e resposta militar imediata àqueles que se atreverem a desafiar a nossa soberania.




                                   www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet