F-117 Night Hawk - Estados Unidos


Nos anos 70 o Advanced Development Projects Office da Lockheed, também conhecido como "Skunks Works", foi encarregado de desenvolver um avião de ataque com baixa assinatura radar. O protótipo "Have Blue" parecia uma versão reduzida do F-117A. Os testes levaram ao programa "Senior Trend" para a fabricação da aeronave experimental em escala real. O primeiro caça "stealth" (furtivo) levantou vôo em 18 de junho de 1981, do ultra secreto campo de testes de Groom Dry Lake. Em outubro de 83 o 4.450º Tactical Group foi declarado operacional na base de Nellis, Nevada. Os treinos eram realizados à noite envoltos em total sigilo, e nesta fase dois acidentes fatais ocorreram. Somente em 1988 o Departamento de Defesa reconheceu a existência do F-117. Este é sem dúvida o avião com aspecto mais estranho que jamais voou, mas a sua silhueta multi facetada como a de um diamante é que o tornam "invisível", refletindo as ondas do radar em várias direções, fazendo com que se mostre nas telas inimigas como um pequeno sinal que aparece e desaparece rapidamente. As entradas de ar estão cobertas com uma espécie de malha e a fuselagem é pintada com material sono-absorvente, para atenuar a reflexão de energia. A assinatura térmica também é pequena graças aos motores sem pós-combustão, cujos gases de escape passam por uma estrutura que os mistura com o ar frio do exterior arrefecendo-os. As asas estão dispostas num ângulo de 67º para diminuir a seção transversal do avião, suas derivas em forma de "V" funcionam como lemes de profundidade e como lemes de direção.



Passe o mouse sobre imagem para ver o desenho de 3 vistas do F-117 Night Hawk


A missão principal do F-117 consiste em efetuar ataques noturnos de lata precisão contra alvos de grande valor estratégico e fortemente defendidos. O Night Hawk não possui radares ativos, mas dispõe de sistemas de navegação inercial e visão noturna infravermelha(IR) para localizar e atacar objetivos específicos. Seus sensores IR são constituídos por duas câmeras, sendo uma montada no nariz e a outra na parte inferior da aeronave, acopladas ao sistema de tiro computadorizado que as orienta assim que o objetivo é avistado. Seus dois compartimentos de bombas permitem-lhe transportar quase todos os tipos de armas utilizadas pela USAF, embora a carga mais comum sejam as bombas guiadas por laser. Quando o F-117A foi oficialmente apresentado ao público, em abril de 1990, já tinha entrado em combate: na invasão do Panamá em dezembro de 89, dois aparelhos do 37º Tactical Fighter Wing bombardearam quartéis das forças panamenhas. Um ano depois na primeira Guerra do Golfo, 40 F-117 foram transferidos para uma base na Arábia Saudita, onde formaram a ponta de lança da ofensiva aérea dos aliados, pois eram os únicos que podiam operar impunemente sobre Bagdá, com eficácia letal. Foram realizadas 1.271 missões com emprego de armas "inteligentes" para destruir a estrutura de comando iraquiana, os bunkers, pontes, pistas e outros alvos estratégicos, sem uma única perda sequer. Por ser o primeiro avião de combate verdadeiramente "invisível" aos radares, o F-117 Night Hawk garantiu um lugar de destaque entre os aparelhos que marcaram a história da aviação.



Origem
Estados Unidos
Carga bélica
2.260 kg
Dimensões
envergadura: 13,2 m / comprimento: 20 m / altura: 3,7 m
Velocidade
1.000 km/h (estimada)
Alcance
4.000 km (máximo, com tanques externos)
Peso
23 toneladas
Motores
2 turbinas GE 404, com empuxo unitário de 48 KN
Armamento
Praticamente todas as armas do arsenal da USAF


                                 www.militarypower.com.br                                   eXTReMe Tracker
                       A sua revista de assuntos militares na internet